acesse o RN blog do jornalista João Bosco de Araújo [o Brasil é grande; o Mundo é pequeno]


sábado, 23 de outubro de 2021

Aldeia SESC Seridó intensifica programação sobre cultura afro e irmandades dos negros

 Os debates e toda a programação estão disponíveis no site oficial do Sesc RN ou clicando aqui

Desde a segunda-feira, 18, a Aldeia Sesc Seridó deu início aos debates com temáticas voltadas à cultura afro e Irmandades dos Negros. A programação iniciará às 19h, com destaque para o debate “Dos tempos do Imperador, nos espaços dos Sertões” conduzido por Jeferson Candido e Rosenilson da Silva, professores da UFRN.

“A edição da Aldeia Sesc deste ano, mais uma vez, leva ao público, debates de muita qualidade e, sobretudo, ligados a demandas atuais de nossa sociedade. A discussão que eu e o professor Jeferson Candido pensamos visa suprir uma lacuna, sendo a falta de maiores conhecimentos sobre qual a relação dos sertões do Brasil com o Império de que fazia parte no século XIX”, explica Rosenilson, um dos debatedores da mesa.

O evento também promove uma programação que atribui protagonismo às pautas dos índios, pretos e mestiços no Seridó. Por isso, na terça-feira, 19, será transmitido o debate “Histórias pretas e mestiças em Caicó” que vem para afirmar que “Caicó tem, na sua historicidade, a presença e protagonismo de pessoas pretas e mestiças”, ressalta o professor Hélder Alexandre da UFRN. O momento ainda conta com a presença dos professores Ana Zélia, André Vicente e Antônio Neves, sob a mediação de João Paulo.

O Encontro das Irmandades dos Negros do Rosário ganha espaço na programação da quinta-feira, 21, e se constitui mais um destaque comandado pelos representantes dos municípios de Caicó, Serra Negra, Jardim de Piranhas e Jardim do Seridó, mediados por Ariane Pereira.

Haverá ainda o debate “E também dos índios, de pretos e de mestiços se faz a genealogia do Seridó”, que ocorrerá terça-feira, 26, e será por conta dos professores Hélder Alexandre, Jardelly Lhuana, Maiara Silva e Sebastião Genicarlos, pela mediação Alexandre Dantas.

Os debates, juntamente com toda a programação do evento, estão disponibilizados no site oficial do Sesc RN.

SERVIÇO:

Aldeia Sesc Seridó - 13ª edição

Quando? 06 a 31 de outubro de 2021

Onde? Instagram @sescrn e YouTube /SESCRN

Informações: www.sescrn.com.br

Por assessoria de imprensa

Foto: Bruce Fernandes

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Instituto Histórico e Geográfico do RN doa livros à nova biblioteca de Punaú


O IHGRN organizou a doação de 1.645 livros à nova biblioteca pública de Punaú, distrito do município de Rio do Fogo, situado no litoral norte do estado, a 79km da capital. A entrega dos exemplares foi realizada no último dia 7 e as obras farão parte do acervo da nova biblioteca de Punaú, que está em fase de organização. O contato acerca da doação foi feito a partir do Presidente do Instituto, Ormuz Barbalho Simonetti, com o prefeito de Rio do Fogo, Márcio Luiz Pereira Barbosa.

A etapa inicial do trabalho consistiu na classificação do material de desbaste, seguindo com a organização e por fim a separação do material. A ação envolveu o trabalho de diversos voluntários da instituição que, a partir do planejamento e seleção da Comissão de Desbaste e Descarte, classificou e organizou livros e periódicos destinados a compor a coleção que servirá à população de Rio do Fogo. Todas as obras escolhidas são referentes à cultura e história do estado, a fim de fomentar a leitura e fortalecimento da cultura regional no município.

O Instituto mantém o serviço de intercâmbio com outras instituições para doação das duplicatas e triplicatas de seu acervo, com obras publicadas pela instituição ou cedidas pelos autores. Possibilitar o acesso a essas obras por parte de alunos e cidadãos é um dos alicerces e missões da instituição: valorizar o patrimônio histórico, cultural e artístico do Rio Grande do Norte.

O Instituto

O Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande, fundado em 1902, é a mais antiga instituição cultural do Estado. Abriga a biblioteca, o arquivo e o museu mais longevos em atividade no solo potiguar. Promove exposições, palestras e atividades voltadas à manutenção e divulgação da cultura, história e geografia norte-rio-grandense e publica a sua revista desde 1903, sendo a mais antiga ainda em circulação no Estado.

Marcela Bulhões/Assessoria de Comunicação

comunicacao@ihgrn.org.br

Imagem: Maria Simões

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Programa RN>Mundo vai facilitar internacionalização de empresas de tecnologia

Iniciativa é realizada pelo Parque Metrópole Digital e Sebrae/RN, em parceria com Werkbund, Parque Madan Lisboa e Câmara Brasil-Portugal (PE)

Um programa pioneiro no Rio Grande do Norte vai facilitar a vida das empresas de tecnologia que querem internacionalizar seus negócios. Realizada em parceria entre o Parque Metrópole e Sebrae/RN, a iniciativa criará oportunidades em todas as fases necessárias para uma startup se expandir para o mercado exterior.

O Programa de Internacionalização de Empresas de Tecnologia do RN – ou Programa RN>Mundo – será iniciado em novembro e é constituído de três pilares: a realização de workshops (prelanding), a criação de uma comunidade de interesse em internacionalização e a conexão direta (softlanding e contexto local) com o Parque Madan, principal parque tecnológico e referência no ecossistema de inovação de Lisboa (Portugal).

As inscrições para participar do programa já estão abertas e podem ser feitas até o dia 5 de novembro, por meio do preenchimento de formulário de interesseonline. A iniciativa conta com a parceria da empresa Werkbund, Câmara Brasil-Portugal (PE), além do próprio Parque Madan.

O Programa RN>Mundo contará com um primeiro encontro aberto ao público e divulgado aos inscritos no formulário de interesse, no dia 3 de novembro, ocasião em que serão apresentadas as entidades que participam da iniciativa e realizada uma Masterclass intitulada “Internacionalização: da Ideia ao IPO”, ministrada por Natália Grizzi, da Martorelli Advogados, mostrando o caminho da internacionalização para empresas de tecnologia.

Temas

Ao todo, serão feitos oito workshops, com temas como “Design Estratégico para Inovação”, “Fazendo Negócios em Portugal” e “Mecanismo de Financiamento de Startups: local e internacional”. Para além dos workshops, o RN>Mundo também vai oferecer espaços específicos para debates de temáticas com especialistas do mercado e o acompanhamento das empresas no que diz respeito a discussões acerca de seus próprios projetos.

Os interessados podem conferir a apresentação detalhada dos temas e de outros aspectos do RN>Mundo neste link: https://bit.ly/RNMUNDO.

Parque Madan

Já no campo da conexão, a participação do Parque Madan, de Portugal, será de vital importância. "Além de responsável por alguns workshops, o Parque Madan vai mostrar às empresas de TI locais que existe uma forma de chegar ao mercado europeu de maneira suave e fácil”, afirma o administrador Marcelo Pelicano, da equipe do Parque Metrópole e um dos organizadores do RN>Mundo.

Ele ainda conta que “o próprio Parque Madan possui um programa de recebimento de empresas, e que Portugal também pode ser pensado como um ponto de apoio para as empresas chegarem ao mercado de outros países da Europa”. A metodologia por trás da formulação do RN>Mundo visa a preparação e expansão facilitada para o mercado externo, também conhecida, no jargão dos negócios e da inovação, como “pre-landing” e “soft-landing”.

Novos mercados

De acordo com o gerente da Unidade de Mercado, Inovação e Tecnologia do Sebrae-RN, David Góis, o processo de acesso a novos mercados é estratégico para as empresas e deve ser constante, principalmente no mundo das empresas de TI, que possuem maior facilidade na diversificação de mercados, ao mesmo tempo que sofrem também, uma maior concorrência das soluções internacionais.

O investimento a ser feito pelas empresas interessadas em participar será de apenas 10 parcelas de R$ 130,50 (R$ 1.305,00), já que a maior parte da iniciativa é subsidiada pelo Sebrae/RN.

Dúvidas sobre o programa podem ser esclarecidas nos e-mails: adriana@rn.sebrae.com.br e david@rn.sebrae.com.br

Assessoria de Comunicação

Instituto Metrópole Digital/UFRN/(84) 99229-6564 |

Imagem relacionada à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Projeto "Coletivo das Cores" resgata os valores culturais da Vila de Ponta Negra através da arte


Falar sobre a Vila de Ponta Negra é considerar um local de resistência, mantendo viva a cultura e a identidade da região; é falar de um lugar onde ainda é possível encontrar a arquitetura original nas casas e nos hábitos, os pescadores tecendo suas redes e as mulheres elaborando as rendas com seus bilros. Por outro lado, esse cenário também é marcado pelo abandono e pela segregação social e econômica, o que, por muitas vezes, vitimiza seus moradores à violência e à marginalidade sociocultural. Foi nesse cenário tão diverso que surgiu o projeto “Cores da Vila” – que em parceria com artistas como Clarissa Torres, Vivi Fujiwara, Miguel Carcará, Victor Pazciência, Clara Felix, Hellen Rodrigues, e Suco, especializados em grafite e arte urbana, vem ocupando artisticamente muros e espaços públicos, tornando-os galerias a céu aberto, ganhando força e apoio de parceiras público-privadas, a fim de resgatar a originalidade e a autoestima da região.

Em ação conjunta com o projeto Cores da Vila, a produtora cultural Nathy Passos e o produtor Miguel Carcará idealizaram o projeto “Coletivo das Cores”, selecionado pelo Edital de Economia Criativa do Sebrae 2021, que conta também com o apoio da Fundação Capitania das Artes e Prefeitura do Natal, através das Secretarias de Assistência social e da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, além de vários esforços de empreendedores da Vila de Ponta Negra.

A Vila de Ponta Negra está localizada nas proximidades da orla da praia de Ponta Negra e da principal Avenida do bairro, por essa razão a especulação imobiliária e o tráfego de turistas na região é intenso. Entre a Vila e um dos maiores cartões postais e orgulho dos natalenses, o morro do careca, existe um caminho cheio de flores e dores, o Beco Sátiro Dias. Há décadas esquecido, o beco receberá com o projeto Coletivo das Cores uma revitalização, resgatando a história local com a arte, levando crianças e adolescentes a ter a oportunidade de retratar seus sonhos, dores, valores e cotidiano através do grafite, colorindo as ruas e afastando-os da ociosidade e da marginalização.

Muito mais do que uma oportunidade de lazer e diversão, o projeto carrega a expressão artística em suas ações, permitindo o desenvolvimento do potencial criativo dos participantes. O maior legado de uma população é o seu território, seu lar, sua cultura e os seus costumes. Colorir um beco esquecido, com arte urbana, homenageando os Mestres da Cultura local, é mais do que um ato de resistência, é a oportunidade de resgatar a essência dos moradores desse lugar tão estigmatizado, dando voz à comunidade e tornando a região mais um ponto de experiência turística a partir da arte urbana, alcançando assim o público nacional e internacional, tendo em vista que Natal é um dos destinos mais procurados por visitantes brasileiros, latinos e europeus.

No dia 23 de outubro será realizado o mutirão para execução dos grafites e para a colocação das cerâmicas na “Travessa Sátiro Dias”, e no dia 06 de novembro acontecerá a abertura oficial do percurso artístico “Beco das Cores e Mestres” e também da Feira Cultural na Praça do Cruzeiro, com diversas atrações artísticas, culturais e gastronômicas.

SERVIÇO

Projeto “Coletivo das Cores”

Dia 23 de outubro - Mutirão de grafite “Coletivo das Cores”

Dia 06 de novembro “Abertura Oficial do Beco das Cores” e da “Feira Cultural Coletivo das Cores”

Luciana Oliveira/Assessora de Imprensa

luciana@sollarcomunicacao.com.br

(84) 98728-0813

Imagem relacionada à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

sábado, 16 de outubro de 2021

Inscrições abertas para oficinas artísticas culturais da Festa do Rosário de Caicó

Oficina de tambores e pífanos será de 18 a 21 de outubro, com instrução de Emanuel Bonequeiro

A Paróquia de Sant'Ana, através de projeto aprovado na Lei Câmara Cascudo, promoverá como programação da Festa do Rosário de Caicó 2021 duas oficinas artísticas culturais, gratuitas. As oficinas remetem às tradições dos Negros do Rosário, sendo oficina de fabricação de tambores e pífanos e oficina de dança do espontão.

A oficina de tambores e pífanos será de 18 a 21 de outubro, com instrução de Emanuel Bonequeiro, na Casa de Cultura Popular de Caicó. A oficina segue cronograma de corte e montagem dos tambores, papietagem, pintura e preparação das peles, montagem e confecção das baquetas e talabardes. No último dia será ensinada a confecção dos pífanos, instrumento de sopro característico dos Negros do Rosário.

As aulas de dança do espontão serão ministradas por alguns integrantes dos Negros do Rosário de Caicó, na praça por trás da Catedral de Sant'Ana. A dança do espontão é a dança guerreira integrante das festividades de Nossa Senhora do Rosário, usando lanças e espontões ao som do tambor marcial.

A culminância das duas oficinas será no primeiro domingo da Festa do Rosário de Caicó, dia 24, às 17h, quando os alunos farão um cortejo da Catedral de Sant’Ana à Igreja do Rosário para apresentação artística.

Design para artesanato

Também já está acontecendo a oficina de design para artesanato, realizada pela Paróquia de Sant’Ana em parceria com Caicó Criativa, Sebrae-RN e Casa de Cultura de Caicó. Os artesãos estão aprendendo sobre como incrementar o design das suas peças a partir da identidade regional e sobre a importância da produção associada ao turismo. Os produtos serão comercializados na edição especial da Caicó Mostra Caicó, de 28 a 30 de outubro, ao lado da Igreja do Rosário.

O projeto cultural realizado pela Paróquia de Sant’Ana de Caicó tem patrocínio da Lei Câmara Cascudo, Fundação José Augusto, Governo do Estado, Lig Zarb Supermercado, Seridó Plast, Del Rayssa Lingerie, Slup Sorvetes e TIM MC Telecom. Apoio: Casa de Cultura de Caicó e Caicó Criativa.

As inscrições são gratuitas e estão disponíveis nos seguintes links:

Inscrição para Oficina de Dança do Espontão: https://forms.gle/vTBgzuRdbddvSKsQA

Inscrição para Oficina de Fabricação de Tambores e Pífanos: https://forms.gle/52xiz2AX24U6KtUd9

por assessoria de imprensa

foto: Marcílio Avelino

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Tecnologia na UFRN resulta em novo combustível aeroespacial

 Novo combustível aeroespacial

Wilson Galvão – da Agência de Inovação da Reitoria/UFRN

O termo empuxo é usado em diversas áreas, mantendo relação umbilical com o Princípio de Arquimedes: uma força que possui direção vertical e sentido para cima. No setor aeroespacial, especificamente quando falamos em foguetes e mísseis, essa força é “combinada” com a terceira Lei de Newton - ação e reação, para que ocorra o lançamento dos equipamentos. Entretanto, para que aconteça o arremesso, é necessário que o projétil leve combustível no seu interior. Mas não um combustível qualquer; tecnicamente, um propelente, ou seja, materiais energéticos que apresentam a característica específica de liberar alta quantidade de energia durante o seu uso.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), dois cientistas desenvolveram um novo combustível espacial, a partir da utilização de um aglutinante “diferenciado” na formulação do propelente. A nova tecnologia resultou em um depósito de pedido de patente denominado “Aglutinante à base de acetatos e alcóxidos para emprego em propelentes sólidos ou híbridos para foguetes e mísseis”. Robson Fernandes de Farias, docente do Instituto de Química da Universidade e um dos inventores envolvidos, frisa que a formulação surgiu a partir da tentativa de encontrar alternativas a uma solução padrão atualmente.

“A formulação é um novo combustível sólido, tecnicamente denominado propelente. O diferencial é, basicamente, a formulação, a qual utiliza novos ingredientes, com performance satisfatória já aferida em laboratório e que, muito importante, não utiliza ingredientes importados”, explica Robson. De fabricação substancialmente estrangeira e desenvolvido na década de 60, o propelente à base de poliuretano, tendo o polibutadieno hidroxilado líquido (PBLH), se tornou o mais importante no mundo. Por causa disso, a dupla de químicos envolvida defende a busca por substitutos que reúnam virtudes e que sejam formulações alternativas. Segundo eles, substâncias promissoras como o “glycidyl azide polymer” (GAP) ou o “poly nitrato methyl methyl oxetane” (poly-NIMMO) ainda não são economicamente viáveis ou apresentam propriedades físicas inferiores às exibidas pelo PBLH. “Assim, buscar propelentes que superem essas dificuldades é um dos nossos propósitos, e o uso dos alcóxidos metálicos reveste-se de situação singular, em função de seu emprego na preparação de materiais híbridos inorgânico-orgânico”, identifica George Santos Marinho, outro cientista autor do depósito.

O empuxo

Em foguetes, a queima do propelente ocorre na câmara de combustão, momento em que gases quentes são gerados. Estas substâncias são então ‘expulsas’ para trás por uma abertura na traseira; no mesmo momento, na parede interna da câmara, é dado o start de uma reação oposta – o empuxo. A junção das duas ações empurra o foguete para frente. Muito embora outras formas de propulsão possam eventualmente ser consideradas, em termos de sistemas de propulsão operacionais, a propulsão química descrita é a única capaz de lançar artefatos, como foguetes e mísseis, a partir do solo. Desta forma, a composição do propelente, que engloba um combustível, de um oxidante e de um aglutinante, é sempre na direção de maior capacidade de desempenho na liberação de energia. “Estamos tentando produzir novos propelentes com desempenho satisfatório, que de repente tenha um mais baixo custo, ou os ingredientes sendo produzidos pela indústria nacional. Fatalmente teremos outras formulações, haja vista as pesquisas que desenvolvemos”, pontua Robson Farias.

No início do ano, o cientista já havia depositado sozinho uma patente de uma outra composição para propelente. Desta vez em dupla com George Santos Marinho, a nova tecnologia já foi submetida a testes de combustão em minifoguete de aço. Ambos realçam que os parâmetros combustionabilidade, tempo de queima e resíduos sólidos resultantes foram investigados, com a escolha das substâncias para a formulação efetuada em função de caraterísticas desejáveis para o aglutinante, tais como tempo de cura relativamente curto, processabilidade e grande liberação de energia na combustão. “Constatamos que os propelentes formulados empregando-se o novo aglutinante, combustionam perfeitamente, de forma contínua. Além disso, dentro do tempo de estudo, uma vez preparado, o propelente é quimicamente estável, ou seja, não explosivo, e não higroscópico, pois tem a capacidade de não absorver a umidade do ar”, lista George Marinho.

Embora as principais aplicações de propelentes sólidos sejam como combustíveis no lançamento de foguetes, mísseis e projéteis, eles também podem ser utilizados como gerador de gás para turbinas e motores – com a finalidade de geração de energia e transformação de movimento. O aglutinante tem, portanto, a função de facilitar a processabilidade do combustível para que mais facilmente ele alcance esses intuitos, sendo, preferencialmente, também uma substância combustionável. “O novo aglutinante que desenvolvemos será denominado Alcoxtial e sua obtenção é feita em misturador mecânico, mediante adição dos reagentes e agitação, obtendo-se, ao final, uma massa uniforme”, finaliza Robson.

O que é um pedido de patente?

Patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, outorgado pelo Estado aos inventores, autores ou outras pessoas físicas ou jurídicas detentoras de direitos sobre a criação. Assim, o depósito de pedido de patente é o primeiro passo para garantir direitos de comercialização exclusiva, por um determinado período, de uma nova invenção com aplicação industrial. Na UFRN, as notificações de invenção são feitas através do Sigaa, através da aba “pesquisa”. Em seguida, a equipe da AGIR entra em contato com o inventor para dar prosseguimento aos tramites.

O ato de patentear em si significa, portanto, conferir à Universidade e ao pesquisador a justa precedência sobre o que foi desenvolvido, com a possibilidade de captação de recursos, via royalties. Contudo, para além do retorno financeiro, há o retorno do reconhecimento intelectual. É o que pontua o diretor da Agência de Inovação, Daniel de Lima Pontes, para quem o processo de patenteamento é relevante por envolver a formação de recursos humanos, desde alunos de iniciação científica até doutorado, além de ser fruto de um projeto de pesquisa com aplicabilidade.

Nesse primeiro momento do depósito, o Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) “guarda” o documento por 18 meses em sigilo. Em seguida, o estudo é publicado e fica o mesmo período aberto a contestações. Após os três anos, o Instituto parte para a análise em si e, se não encontrar nada parecido, faz a concessão. Por causa disso, o processo em si de expedição da carta patente acontece costumeiramente após cinco anos do depósito.

Essa proteção das tecnologias desenvolvidas por inventores da UFRN tem como objetivo resguardar os diretos patrimoniais da instituição frente aos investimentos intelectuais e financeiros dispendidos durante o seu desenvolvimento, mas também permitir que estes novos produtos e processos sejam licenciados por empresas que possam explorá-los comercialmente, gerando recursos para a instituição na forma de royalties que novamente serão investidos em inovação.

Assessoria de Comunicação/

Agência de Inovação da Reitoria da UFRN

Fotos relacionadas à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/

O carnaval 2022 terá as cores do Bloquíssimo

A Maquinara Produções, organizadora do Bloquíssimo - Festival que tem como característica principal as cores da diversidade, sendo o primeiro direcionado ao público LGBTQIA+ no estado - confirmou a sua segunda edição para o carnaval 2022. A programação contará com 18h de festa, nos dias 11 e 12 de fevereiro, na Arena das Dunas.

E para a diversão ser completa e segura para todos, só poderão participar do evento as pessoas com o esquema de imunização concluído. A organização do evento seguirá todos os protocolos de segurança sanitários vigentes.

E para não perder nada das novidades, o público pode ficar ligado no perfil @bloquissimo no Instagram.

Luciana Oliveira/Assessora de Imprensa

luciana@sollarcomunicacao.com.b

Imagem relacionada à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN Instagram: www.instagram.com/assessorn/ 

sábado, 2 de outubro de 2021

Festival Urbanocine abre inscrições para mostras de filmes

O Festival Urbanocine é uma mostra de cinema online, de caráter não-competitivo, voltada à democratização do acesso a obras audiovisuais potiguares e nacionais, com sua terceira edição prevista para o mês de dezembro.

O Festival está com inscrições abertas para filmes nas mostras potiguar e BR e estão aptos para a inscrição curtas-metragens brasileiros e potiguares, com duração de até 20 minutos, sem restrição de gênero. As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de outubro, através do link para a Mostra Potiguar e do link para a Mostra Brasil.

Os filmes serão selecionados por uma curadoria composta por membros de reconhecida experiência, e as obras selecionadas serão divulgadas no site e nas mídias sociais do Festival, em data a ser informada posteriormente através do site www.urbanocine.com.br  e do perfil @urbanocine no Instagram.

Além das Mostras Potiguar e BR, a programação do Festival contará ainda com a Mostra para convidados, com os filmes selecionados pela chamada de projetos Urbanocine.

O Festival Urbanocine tem Realização da Ilha Deserta, com patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e Fundação José Augusto, via Lei Câmara Cascudo, Cosern e Grupo Neoenergia; com apoio do Sebrae RN e apoio cultural da Inter TV.

SERVIÇO

Festival Urbanocine

Inscrições de filmes – Até 15 de outubro

Mostra potiguar 

Mostra BR 

Mais informações: @urbanocine

Luciana Oliveira/Assessora de Imprensa

luciana@sollarcomunicacao.com.br /

Imagem relacionada à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Comunidade 7 de setembro no bairro Guarapes recebeu apoio da LBV e parceiros

Cesta de alimentos, litros de leite e serviços de saúde e orientação profissional foram ofertados às famílias vulneráveis

A Legião da Boa Vontade – LBV, contando sempre com a ajuda de doadores, parceiros e voluntários, tem intensificado seu trabalho no amparo as famílias que se encontram em situação de risco alimentar, devido aos impactos gerados pela pandemia da Covid-19. No último dia 30 de setembro, o amparo da Instituição, chegou a  Comunidade 7 de setembro,  no Bairro Guarapes, Zona Oeste da capital.

Diante deste cenário, a ajuda humanitária da LBV, contou com a parceria das empresas E&J Representação e Cestas Básicas, Teleperformance e Uninassau, que juntos contribuíram com mais de 680 quilos em cestas de alimentos, 140 litros de leite, kits de higiene e limpeza, além de frutas e verduras, beneficiando 40 famílias que residem em situação precária e irregular, sem trabalho fixo, muitos dependem da coleta de material reciclável para a renda familiar.

O projeto Faculdade na Comunidade da Uninassau, ofertou serviços de orientação em saúde bucal, aferição de pressão, glicemia, relaxamento e ergonomia, além da elaboração de currículos para os que desejam se recolocar no mercado de trabalho. A coordenadora do curso de Enfermagem a profa. Jéssica Alves, ressaltou a importância dos serviços ofertados pela unidade de Ensino Superior na área da saúde, enfermagem, psicologia e fisioterapia. “A parceria promove com que a comunidade tenha acesso a esses serviços de prevenção a saúde e orientação profissional nesses tempos difíceis que enfrentamos”, disse.

Com mais de 12 anos, à frente de movimentos por moradia popular, a coordenadora Renata Carla de Freitas, diz que muitas famílias são chefiadas por mulheres, e nessa pandemia ficaram desempregadas, sem condições de pagar aluguel, migraram paras as áreas urbanas em busca de moradia digna. Segundo ela, “a LBV, não tem medido esforços para chegar com a ajuda as comunidades mais carentes, nosso muito obrigado pela parceria”, afirma.

Para que esse trabalho da LBV, continue amparando os mais vulneráveis, ela convida a Sociedade a apoiar seu trabalho, para que mais potiguares possam ser assistidos.

SAIBA COMO AJUDAR:

Acesse www.lbv.org.br e ajude. Selecione a opção que desejar e, de coração, doe qualquer valor. Se preferir, faça uma transferência bancária pelo PIX oficial da LBV: pix@lbv.org.br.

O Centro Comunitário de Assistência Social da LBV, em Natal, está situado a Rua dos Caicós, 2148 – bairro Dix-Sept Rosado. Informações: (84) 3613-1655.

Enviado por Arivaldo Oliveira

Foto: Kaua Roger

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Casa Durval Paiva alerta sobre os sinais e sintomas da Leucemia


A leucemia é o câncer mais comum em crianças e adolescentes, representando cerca de 1 em cada 3 tipos de câncer. Geralmente, as leucemias infantis são agudas e se dividem em dois tipos: LLA (leucemia linfoide aguda), que acomete 75% dos casos infantis e atinge as células linfoide da medula óssea; e LMA (leucemia mieloide aguda), que inicia nas células mieloides, responsáveis pela formação dos glóbulos brancos, vermelhos e as plaquetas. Já as leucemias crônicas se agrupam em dois tipos: LLC (leucemia linfoide crônica) e LMC (leucemia mieloide crônica). Esta neoplasia é o destaque do mês de outubro, integrando as atividades da Campanha do Diagnóstico Precoce 2021 da Casa Durval Paiva.

Entre os principais sintomas, destacam-se: Anemia, fraqueza, cansaço, sangramento sem causa definida, manchas roxas pelo corpo sem traumas, palidez, febre inesperada, sudorese noturna, infecções de repetição sem causa aparente, dores nos ossos e nas articulações e gânglios inchados.

O diagnóstico é realizado através de hemograma, mas, algumas vezes, é preciso fazer um exame chamado mielograma, que vai avaliar a medula óssea. É imprescindível estar atento aos sinais e sintomas, em caso de suspeita, procure um médico.

Acompanhe as redes sociais da Casa Durval Paiva e conheça todas as ações, que estão sendo realizadas pela instituição. Entre elas, lives mensais, distribuição de cartilhas de orientação, reuniões online - junto à equipe pedagógica das escolas, bem como, capacitação e sensibilização de profissionais da área de saúde.

Michelle Phiffer/Assessora de Imprensa

(84) 99102.7569 | 99622.4544

Imagem relacionada à divulgação

©2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

sábado, 25 de setembro de 2021

Projeto "Circuito de Bailes" estreia com repertório inspirado nos anos 80 e 90


Em 1981 Milton Nascimento compôs “Foi nos bailes da vida ou num bar em troca de pão, que muita gente boa pôs o pé na profissão de tocar um instrumento e de cantar. Não importando se quem pagou quis ouvir, foi assim…” e é pra relembrar essas histórias que surge o projeto “Circuito de Bailes”, idealizado e produzido pela produtora e historiadora da música potiguar, Claudia Mariana - da MARIABOA Produtora. O projeto nasceu a partir da ideia de reunir os antigos integrantes da banda Circuito Musical (popularmente conhecida como banda de forró e que em sua origem foi banda baile) e de outras bandas bailes, cerca de vinte anos depois, para relembrar e recontar as suas grandes histórias através de um minidocumentário e de uma live no formato baile. A Live baile terá transmissão no dia 26 de setembro, domingo, às 19h, no canal da cantora Dodora Cardoso no YouTube e foi gravada obedecendo a todos os protocolos de segurança contra a COVID-19.

O projeto promete resgatar a memória afetiva de uma geração que ficou marcada através dos bailes em clubes, showmícios e bailes de carnaval, nas décadas de 80 e 90 por todas as capitais e cidades do interior do nordeste.

A história da nossa música passou por transformações de estilos, formatos e tendências com o passar das décadas e a produtora cultural Claudia Mariana acredita na força dos produtos e narrativas digitais para a construção dessa memória musical. Como um dos produtos desenvolvidos especialmente para o projeto, o “Diário Circuito de Bailes”, traz diversos fragmentos do que foram essas festas e shows musicais das bandas bailes, em um link especial   onde o público poderá ter acesso a vídeos e áudios desses shows que estão marcados na memória afetiva dos seus frequentadores. E para quem quiser já ir entrando no clima, o projeto tem playlists com repertório da 1a edição, disponíveis no Youtube e Spotify. Toda a divulgação também está sendo feita nas páginas do Instagram e do Facebook do Projeto.

Claudia destaca a importância de se falar sobre a história da música potiguar viva, através dos depoimentos de artistas e músicos: “A pesquisa sempre foi uma paixão durante a licenciatura em História, mas com a atuação na produção cultural, pesquisar e encontrar fontes sobre a história da música potiguar se tornou um vício (risos). Com a atuação na produção cultural e com a chegada das novas mídias, eu pude aliar diversos conhecimentos técnicos sobre pesquisa, história e tecnologia para a área da produção cultural, como forma de empoderar e dar presença digital às histórias da música potiguar.  Com a pesquisa e a realização deste projeto estamos construindo um acervo digital sobre a história das bandas bailes no RN. Existem páginas e canais nas redes sociais que trazem conteúdos acerca de toda essa temática, e através no Circuito de Bailes vamos catalogar e reunir fontes para que todos os fãs da época fiquem por dentro de todo o conteúdo existente sobre o assunto. A Lei Aldir Blanc foi um grande incentivo para que projetos como esse saíssem realmente do papel e da memória para as mídias sociais.”

O repertório tem curadoria de Dodora Cardoso e conta com grandes clássicos que fizeram sucesso nos bailes de clubes que fizeram história: Um dos meu objetivos nesse projeto era reunir os amigos que integraram as bandas baile para fazer um registro dessas apresentações e dessas músicas que marcaram uma época. O repertório vai desde músicas instrumentais, músicas mais lentas que eram tocadas no começo dos bailes, ao pop rock de Cazuza; passando ainda pelo forró com clássicos de Eliane, as lambadas que marcaram com seus concursos divertidos, o samba, e o brega de Reginaldo Rossi – em uma época nós íamos muito para Recife com as bandas baile abrir os shows de Reginado Rossi. Todo o repertório foi escolhido para resgatar esses momentos ”, destaca Dodora.

A banda é formada por músicos amigos que tocaram em bandas bailes:  Dodora Cardoso - eleita a mais ‘bela voz do sertão’ pela rádio rural em 1977 e convidada para fazer parte das bandas bailes da época, tem 20 anos de bailes sendo vocalista das bandas Circuito Musical, Banda Phobus,  Natureza Lucilante, Skala Show entre outras; Jone Iuma - tecladista, ex-integrante da banda Circuito Musical (quando criança, em Catolé do Rocha–PB era conhecido como o mais novo cantor das Américas) hoje toca em navios e cruzeiros e é reconhecido internacionalmente e é o responsável pela direção musical da live show;  Jubileu Filho - iniciou sua carreira musical no ano de 1984 na banda municipal sinfônica Maestro Santa Rosa tocando trompa de harmonia e migrando para o trompete em seguida. Começou sua carreira de guitarrista profissional aos onze anos de idade tocando em bandas de baile do RN e integrou as famosas Circuito Musical e "Os Terríveis"; Kanelinha -  que começou na carreira musical nos anos 70 como guitarrista e cantor. Participou das bandas bailes Circuito Musical, Banda Phobus, Sambrasa, The Seven Boys (Recife/PE) entre outras. Hoje faz parte da CPI do Forró e se apresenta em eventos juninos e festas dentro do estilo;  E completando essa banda incrível estão  Jardel Santos no baixo e Diego Medeiros na bateria.

O projeto “Circuito de Bailes” foi aprovado pela Fundação José Augusto no  Edital 04/2020 - Concurso Público para Seleção de Projetos Culturais Integrados e Economia Criativa - como “Circuito Musical Baile – anos 80 E 90 ” e tem apoio o cultural da Beju Produções e Fecomércio – Sesc RN .

SERVIÇO

Projeto Circuito de Bailes

Live Baile: Dia 26 de setembro, domingo, às 19h

Exibição: https://www.youtube.com/c/DodoraCardoso

Mais informações: @circuitodeBailes

Luciana Oliveira/Assessora de Imprensa

luciana@sollarcomunicacao.com.br

(84) 98728-0813

Imagem relacionada à divulgação

2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Instituto Metrópole Digital abre mais de 200 vagas para diversos cursos na área de TI

Oportunidades abrangem "estudos secundários", especialização, mestrados e doutorado

Fundado com a missão de fomentar um polo de Tecnologia da Informação (TI) em Natal e de desenvolver formação e pesquisa nessa área, o Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), está com mais de 200 vagas abertas, neste mês de setembro, para ingresso em diversas modalidades de cursos.

As oportunidades estão distribuídas entre cursos de especialização, mestrado (acadêmico e profissional) e doutorado, além de formações do Programa de Estudos Secundários (PES), que podem ser feitas por qualquer profissional com ensino superior completo ou incompleto reconhecido pelo MEC.

As formações do PES estão com inscrições abertas até o próximo sábado (25) e são oferecidas 35 vagas, distribuídas entre sete áreas: Bioinformática, Ciência de Dados, Inovação e Empreendedorismo, Informática Educacional, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Jogos Digitais. O processo seletivo consiste em prova on-line de conhecimentos específicos e os cursos, que são gratuitos, têm duração máxima de 24 meses. Mais informações podem ser obtidas por meio deste link (buscar por "Estudos Secundários").

Dispositivos móveis

Dentre as especializações ofertadas pelo IMD, está a de Desenvolvimento para Dispositivos Móveis, que tem 70 vagas abertas e cujas inscrições podem ser feitas até o dia 6 de outubro.  O processo seletivo consiste em análise de experiência profissional e avaliação de histórico escolar. Mais informações estão disponíveis no link (buscar por “dispositivos móveis”).

Outra formação do Instituto é o mestrado profissional do Programa de Pós-graduação em Tecnologia da Informação (PPgTI). Com três linhas de pesquisa principais – "Engenharia de Software", "Inteligência Computacional" e "Infraestrutura de TI" –, o programa está com 29 vagas abertas (buscar "PPgTI") e o prazo de inscrições se encerra no dia 28 deste mês.

Tecnologias educacionais

Também no formato de mestrado profissional, encontra-se a formação do Programa de Pós-graduação em Tecnologias Educacionais (PPgITE). Para o curso, estão sendo oferecidas, neste momento, 33 vagas ao todo, com inscrições abertas até o dia 7 de novembro.

O mestrado dispõe de duas linhas de pesquisa – “Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais” e “Práticas Educativas com Tecnologias Digitais” – e tem duração total de 360h. A nova turma está com as aulas previstas para começarem em abril de 2022. Mais informações estão disponíveis no SIGAA, na seção de processos seletivos.

Bioinformática

Já o Programa de Pós-graduação em Bioinformática (PPgBioinfo) do IMD está com processo seletivo aberto desde o primeiro trimestre deste ano. Em regime de fluxo contínuo, a seleção oferece agora, em sua “Demanda 3”, um total de 50 vagas, distribuídas para mestrado e doutorado, cujas inscrições seguem abertas até os dias 23 e 29 de outubro, respectivamente.

As oportunidades são regidas por três editais diferentes. Dois deles coordenam o ingresso de pesquisadores de empresas de TI ou de Biotecnologia nos cursos de mestrado ou doutorado, ambos com 10 vagas. Já o terceiro edital oferece 30 vagas para doutorado com ampla concorrência.

Assessoria de Comunicação do Instituto Metrópole Digital/UFRN

(84) 99229-6564 | 📧 ascom@imd.ufrn.br

Imagem relacionada à divulgação

2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Casa Durval Paiva continua com vendas de tickets para o McDia Feliz


A Casa Durval Paiva continua a venda dos tickets da 33ª edição do McDia Feliz, que vai acontecer no dia 23 de outubro (sábado). A venda de tickets do sanduíche BigMac, no valor de R$17, já está disponível, de forma online, no link (https://bit.ly/MCDiaFelizCDP). A ação vai ajudar a ampliar o Projeto Diagnóstico Precoce, que tem por objetivo disseminar informação sobre sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e ajudar a salvar ainda mais vidas.

O câncer infantojuvenil é a doença que mais mata crianças de 1 a 19 anos, com o surgimento de um novo caso a cada hora no Brasil, segundo dados do Inca. Mais informações e venda dos tíquetes, também, estão disponíveis no site da Casa Durval Paiva www.casadurvalpaiva.org.br. Acompanhe, dissemine e ajude a salvar vidas!

Michelle Phiffer/Assessora de Imprensa

(84) 99102.7569 | 99622.4544

Imagem relacionada à divulgação

2021 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN | Instagram: www.instagram.com/assessorn/

Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © AssessoRN.com | Suporte: Mais Template