acesse o RN blog do jornalista João Bosco de Araújo [o Brasil é grande; o Mundo é pequeno]


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Poeta Zé Limeira tem coletânea lançada por autores nordestinos em setembro

O livro “Resgatando Zé Limeira: para ler, sorrir, e pontuar”, será lançado no dia 1º de setembro, a partir das 17h, no Auditório B do CCHLA, sendo uma produção literária de quatro autores nordestinos (RN/PE/CE/PB), Marcos Medeiros, Adilson Costa, Stélio Torquato Lima e Stelo Queiroga.

Os autores receberam apoio da direção do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes para este lançamento, e pretendem repetir o mesmo em outros Estados.

A intenção do livro é resgatar Zé Limeira, conhecido como poeta do absurdo, mito da poesia popular, que tinha tudo para dar errado por ser preto, pobre e pequeno, mas passou para a história como grande poeta, com destaque na literatura de cordel, por sua escrita engraçada e irreverente.

Segundo o idealizador e organizador do livro, Marcos Medeiros, “o poeta do absurdo era único em associar personagens nunca dantes contextualizados conjuntamente como os santos, as pessoas, as prostitutas, além de que, mesmo conhecendo os nomes de pessoas e lugares, fazia questão de destacar relações inverossímeis, localizações incorretas e acontecimentos esdrúxulos”.

Marcos Medeiros tem mais de 20 livros publicados, é contista, cronista, jornalista, ficcionista, e até humorista. Foi sua intensa atividade literária que o levou a organizar um livro sobre o poeta Zé Limeira, e ao ser questionado sobre como gostaria de ser conhecido enquanto escritor, se como cronista, contista ou cordelista, respondeu: "sem dúvidas como cronista”.

Serviço:

Lançamento do livro “Resgatando Zé Limeira: para ler, sorrir, e pontuar”

Data: 1 de setembro

Local: Auditório B do CCHLA

Hora: 17h

Autores:  Marcos Medeiros, Adilson Costa, Stélio Torquato Lima e Stelo Queiroga.
Assessoria de Comunicação
CCHLA/UFRN /(84) 3342-2243

Imagem relacionada à divulgação

Faculdade inaugura Núcleo de Apoio Fiscal no Alecrim

Alunos e professores do curso de Ciências Contábeis da Estácio Alexandrino realizam serviços fiscais à população gratuitamente

Quem está com pendência na Receita Federal, ou recebeu alguma mensagem do órgão e não sabe o que fazer, pode contar com o atendimento dos alunos do curso de Contabilidade da Estácio Alexandrino. Neste mês, inaugurou na unidade o Núcleo de Apoio Fiscal, que objetiva prestar serviços de natureza fiscal à pessoa física, ao Microempreendedor Individual e a empresas de pequeno porte, tudo gratuitamente.

Por meio deste Núcleo, a população pode fazer, ou regularizar pendências, no Cadastro da Pessoa Física (CPF), Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), consulta à situação fiscal, e até emitir Certidões Negativas de Débitos. “Todos os serviços que são realizados na Receita Federal podem ser feitos aqui em nosso Núcleo, tanto para o cidadão comum, como também para as pequenas empresas”, explica a coordenadora de Contabilidade da Estácio, Lyana Gurgel.

De acordo com a coordenadora, durante as atividades no Núcleo, os alunos e professores continuarão recebendo palestras e treinamentos da Receita Federal para o melhor atendimento à comunidade. O Núcleo está aberto para atendimento todas às segundas-feiras das 18h30 às 21h, e nas quartas-feiras das 15h30 às 18h, nas dependências da faculdade. A Estácio Alexandrino fica localizada na Avenida Alexandrino de Alencar, 708, bairro Alecrim.

Núcleo de Apoio Fiscal – NAF Estácio Alexandrino

SERVIÇOS:
×  Elaboração e orientações sobre a Declaração de Ajuste Anual do IRPF

×  Inscrição e Informações cadastrais de CPF

×  Inscrição e Informações cadastrais do CNPJ

×  Emissão e informações sobre Certidões Negativas de Débitos

×  Consulta à situação fiscal

×  Agendamento on-line de atendimentos na Receita Federal

×  Regularização de CPF Suspenso

×  Elaboração de pedido de isenção de IRPF para portadores de moléstias graves

×  Elaboração de pedidos de isenção de IPI/IOF na compra de veículos por portadores de deficiência física, mental ou visual

× Apresentação de pedidos de restituição de pagamentos indevidos e/ou a maior (Perdcomps)

× Informações gerais sobre Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural Auxílio à inscrição e Informações gerais sobre o Microempreendedor Individual

×  Auxílio à inscrição e Informações gerais sobre o Simples Nacional

× Orientações e auxílio ao cumprimento de obrigações tributárias acessórias para associações e demais entidades sem fins lucrativos

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO:
× Segunda-feira: 18h30 às 21h

× Quarta-feira: 15h30 às 18h
Por assessoria de imprensa
foto relacionada à divulgação

Cortes no Orçamento da União não comprometerão transposição, garante ministro da Integração

Os cortes no orçamento federal promovidos pelo governo não comprometerão o cronograma das obras da transposição das águas do Rio São Francisco. A informação foi dada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, durante audiência pública realizada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), na manhã desta quarta-feira (23).

“Houve uma ampliação dos cortes nas obras que estão mais atrasadas e que não têm uma previsibilidade imediata de consumo orçamentário. As que estão em plena aceleração, como a transposição, estão garantidas”, garantiu Helder Barbalho. O ministro informou que o trecho final da transposição do São Francisco deverá começar a entregar água no Ceará em janeiro de 2018. Depois disso, num prazo estimado entre 90 e 120 dias, o canal estará concluído até o final do eixo norte, beneficiando também ao Rio Grande do Norte. Helder Barbalho detalhou que cerca de dois mil trabalhadores vão se revezar em dois turnos para concluir a obra.

O eixo norte é o último trecho da transposição do São Francisco, empreendimento que no total tem 260 km de extensão e beneficiará aos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Parte das obras do eixo final estavam paralisadas desde o ano passado, em virtude de disputas judiciais. Há cerca de um mês, os serviços foram retomados. Segundo Helder Barbalho, 94% do total está finalizado.

Durante a audiência, o senador Garibaldi Filho pediu uma atenção especial do Ministério da Integração Nacional para a conclusão da Barragem de Oiticica. “Expliquei ao ministro que, além da transposição do São Francisco, outra obra transcendental para que o Rio Grande do Norte possa solucionar sua crise hídrica é a Barragem de Oiticica”, afirmou. A barragem, localizada em Jucurutu, é considerada a solução definitiva para o problema da seca na região do Seridó.

Seu custo está orçado em mais de R$ 400 milhões. Sua conclusão está prevista para o próximo ano. A barragem de Oiticica beneficiará com abastecimento e irrigação a 500 mil pessoas de 17 cidades. Será o terceiro maior reservatório do estado, com capacidade de armazenar 560 milhões de metros cúbicos de água. Ela representará as águas do rio Piranhas/Açu, depois que ele for perenizado pela transposição do São Francisco. [por assessoria]

Casa abriga mães que cuidam de seus prematuros no hospital Santa Catarina

Matéria Especial
Por Débora Brandão

O nascimento de um filho gera muita expectativa e ansiedade numa família. São inúmeros planos e preparativos para que a casa possa receber um novo membro. Mas e se o bebê nasce antes do esperado, prematuro? O hospital acaba se tornando uma casa para os pais da criança que passam boa parte do tempo às voltas entre o leito de UTI, conversas com os médicos e o carinho e cuidado necessários para a recuperação do filho.

No hospital Dr. José Pedro Bezerra, mais conhecido como hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, um serviço pioneiro no estado dá suporte às mães, que não moram na capital, tem seus filhos prematuros e precisam de um apoio fixo para suportar com mais leveza a dura realidade diária de verem seus bebês ainda tão pequenos e frágeis precisarem de cuidados tão complexos quanto os de uma unidade de terapia intensiva neonatal.

A Casa da Mãe Cidadã funciona dentro do hospital Santa Catarina, num espaço próximo aos leitos de UTI Neonatal, onde as mães moram até que seus filhos se recuperem e possam ir pra casa. O local dispõe de três dormitórios com 16 camas no total, além de sala de estar e TV, cozinha, área de serviço e espaço para refeições, que são fornecidas pelo hospital para as mães a cada três horas.

Alessandra Pereira, moradora do município de Parnamirim, teve seu filho com 30 semanas de gestação, ou seja, 10 semanas antes do esperado. O pequeno William nasceu em julho e se recupera na UTI Neo do hospital, enquanto sua mãe o acompanha diariamente. "Temos acesso 24 horas por dia aos nossos bebês, recebemos refeições e lanches e contamos com o apoio de toda equipe e das outras mães que também estão morando aqui", explicou Alessandra.

Já o pequeno Samuel nasceu em maio. Com problemas cardíacos precisou fazer uma cirurgia e após o procedimento, que foi realizado em junho, está em recuperação na unidade de médio risco do hospital Santa Catarina. "Aqui a gente vive como uma família. Temos o apoio e amizade das outras mães e também de toda a equipe da UTI", disse Cinthia Souza, mãe de Samuel e moradora do município de Extremoz.

São considerados prematuros os bebês que nascem antes das 37 semanas de gestação, e eles só recebem alta após atingirem o peso de dois quilos. No Santa Catarina estes bebês são acompanhados de perto até os dois anos de idade, por pediatras, nutricionistas, enfermeiros e psicólogos que avaliam, entre outras coisas, o ganho de peso e a cognição destas crianças - é o chamado "follow up", acompanhamento recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

Todas as crianças nascidas no Santa Catarina realizam os testes de orelhinha, pezinho, coraçãozinho e olhinho, este último responsável por identificar o surgimento da retinopatia (muito comum em prematuros e que pode causar cegueira). Recentemente a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) adquiriu um aparelho fotocogulador a laser que possibilitou a realização de cirurgias para correção do problema, evitando o deslocamento dos bebês para cirurgia. Os procedimentos são realizados todas as quartas-feiras por um oftalmologista neonatal especializado em retina. Estão sendo realizados, em média, 8 a 10 procedimentos por mês. Saiba mais clicando aqui.

“Nossa UTI tem uma estrutura e equipe muito bem montados. Além da alta qualificada, com a realização dos exames de orelhinha, pezinho, coraçãozinho e olhinho, somos referência na qualificação de profissionais, na utilização do método canguru e temos também o suporte do banco de leite humano dentro do hospital”, explicou a diretora geral do Hospital Dr. José Pedro Bezerra, Maria José de Pontes.

Ao lado da UTI Neonatal, também funcionam os leitos de Médio Risco - para os bebês que já respiram sem ajuda de aparelhos, e os leitos da Unidade de Cuidados Intensivos Canguru (Ucinca), onde as mães e/ou outro familiar podem ter um contato mais próximo com os bebês.  É o chamado método canguru que permite o contato pele a pele com o bebê fortalecendo os vínculos familiares.

Para Flávio Roberto de Oliveira, médico neonatologista e plantonista da UTI Neonatal do Santa Catarina o funcionamento e estrutura da unidade são equivalentes aos serviços oferecidos na rede privada de saúde. “O grande diferencial desta UTI é a equipe de profissionais que temos aqui, todos comprometidos em dar seu melhor. O serviço oferecido é de excelência”.

Seguindo os preceitos da Política Nacional de Humanização (PNH) o hospital funciona com sistema de visita aberta, das 10h às 18h. E desde 1995 possui o título de Hospital Amigo da Criança, concedido pelo Unicef e renovado a cada dois anos.

Reformas

Estão previstas, com recursos da Rede Cegonha e contrapartida do Governo do Estado, diversas melhorias na estrutura do hospital como a ampliação da Casa da Mãe Cidadã, reforma do alojamento conjunto para as mães no pós-parto, ampliação física, com melhora da ambiência da UTI Neonatal e da Ucinca, além da construção de um Centro de Parto Normal (CPN).

Números

O hospital José Pedro Bezerra foi fundado no ano de 1985. Possui 225 leitos no total e mais de 1.300 funcionários. É um hospital geral, de alta complexidade, que atende os casos de urgência e emergência, clínica médica e cirúrgica. Além disso, é referência estadual para os partos de alto risco e cuidados neonatal.

Possui 10 leitos de UTI adulto e 28 leitos de UTI infantil - sendo 20 neonatal e 8 leitos de médio risco, além de 12 leitos de cuidados canguru (Ucinca).

De janeiro a agosto o hospital realizou um total de 22.182 atendimentos, sendo 7.597 somente na área de obstetrícia. Pacientes dos municípios de Natal, São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim, Extremoz, Macaíba, João Câmara, Touros e Maxaranguape são os que mais procuram atendimentos na unidade.

O hospital serve ainda como campo de estágio para diversas universidades e abriga turmas de residência médica em neonatologia e de especialização em enfermeiro obstetra numa parceria da UFRN, UFMG, Rede Cegonha e Ministério da Saúde.
Fotos relacionadas à divulgação 

RN sedia encontro regional da Pastoral Carcerária neste final de semana

Coordenadores da Pastoral Carcerária das dioceses dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, se reunirão em Natal, neste final de semana, 25 a 27 de agosto. O encontro vai acontecer no Centro de Treinamento de Ponta Negra e contará com a participação do coordenador estadual da Pastoral, Padre Valdir João Siqueira (foto), de São Paulo.

Audiência pública

Os participantes do encontro também estarão em uma audiência pública realizada pela Câmara Municipal de Parnamirim, na sexta-feira, 25, às 19 horas. A audiência tratará do sistema carcerário e contará com a participação de Fábio Ataíde Alves, juiz auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça do TJRN.
pascom@arquidiocesedenatal.org.br
Foto: http://carceraria.org.br

Campanha pela cura do câncer infantojuvenil acontece sábado; Confira programação em Natal

No próximo sábado (26) vai acontecer a Campanha McDia Feliz em prol das crianças com câncer, coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, em todo o Brasil. Em Natal, a Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva será mais uma vez beneficiada através da ação.
Durante o dia ‘D’ da campanha nas lojas da rede McDonald vão acontecer atividades e recreações gratuitas para o público infantil e adulto com animadores, pinte e rabisque e no drive da Prudente de Morais, haverá apresentações artísticas e culturais.

Este ano, os recursos advindos da campanha, através da venda dos sanduíches Big Macs serão revertidos para o Projeto Vida, que proporciona condições dignas de moradia aos pacientes e familiares assistidos pela Casa. Em 19 anos o Projeto já construiu 86 casas e reformou 126 residências.

A troca dos tíquetes poderá ser feita somente no dia 26/08 em qualquer loja da rede. O valor de cada tíquete é R$15,50. Quem quiser abraçar a causa, pode adquirir os tíquetes na Casa, que fica na Rua Prof. Clementino Câmara, 234 – Barro Vermelho ou através do 4006-1600.

PROGRAMAÇÃO MCDIA FELIZ 2017
NORTE SHOPPING
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
15:00 – Cleyton o Ilusionista

MIDWAY MALL
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
15:00 – Personagem vivo

NATAL SHOPPING
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
15:30– Personagem vivo

PRUDENTE DE MORAIS
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
15:30 às 16:00 – Cantora mirim Jhennifer Cunha
16:00 às 17:00 – Aula Fit Dance
18:00 às 19:30  – Banda Uskaravelho
19:30 às 21:00 – Banda Eita Mamãe
21:00 às 22:30 – Dj Leo carioca

ABEL CABRAL
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque

PONTA NEGRA
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
16:00 às 18:00 – Apresentações do Colégio Máster
18:00 às 20:00 – Fuxiqueiros do Fórro
20:00 às 22:00 – Cantor Alan Persa

SALGADO FILHO
10:00 às 22:00 - Pinte e Rabisque
16:00 – Personagem vivo
Casa de Apoio à Criança com câncer Durval Paiva
Sandra Cerqueira
Assessora de Imprensa
84 99981-3474/ 99622-4544
Fotos relacionadas à divulgação

Inovação nas universidades é debatida em conferência internacional

“Queremos formar não apenas CPFs, mas também CNPJs, atuando em um novo modelo para a ciência e a tecnologia que gere um bem social”, afirmou a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Angela Maria Paiva Cruz, no debate “Café com Inovação” nesta terça-feira, 22, durante a 1ª Conferência Internacional de Inovação Tecnológica em Saúde, realizada desde a última segunda-feira, 21, no auditório da Escola de Governo, em Natal.

Durante a solenidade de abertura na segunda-feira, a reitora defendeu o papel das universidades no processo de inovação com vistas a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Seu discurso foi complementado nesta terça-feira, quando apresentou os avanços e desafios da UFRN na área e expôs o enfrentamento das instituições públicas de ensino superior para produzir não apenas artigos e livros, mas também a inovação, cuja transformação em produtos para a sociedade depende da interação com as empresas.

O mesmo ponto de vista foi compartilhado pelos demais participantes do debate, os quais enfatizaram dificuldades para aproximar universidades e indústrias principalmente por entraves burocráticos. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (ABIMO), Franco Pallamolla, citou que os problemas nos marcos legais são gerados pela carência de diferenciação entre política de governo e política de estado, sendo esta última necessária para fortalecer a inovação e os investimentos em ciência e tecnologia. “As instituições de ensino têm os papers, mas não conseguiram convertê-los em nota fiscal”, avaliou.

O exercício da inovação aberta no Brasil foi exposto pelo gerente de P&D da Samsung, Miguel Lizarraga, enquanto o reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pedro Fernandes, abordou os desafios da inovação dentro do processo de interiorização. Mediado pelo coordenador do LAIS, Ricardo Valentim, o “Café com Inovação” contou ainda com a presença do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Feevale, João Alcione Figueiredo, que adicionou questões referentes à interdisciplinaridade no ensino e à retenção de talentos.

Promovida pela UFRN, por meio do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), a Conferência segue até quarta-feira, 23, com enfoque nos impactos da inovação em saúde no Brasil. A palestra de abertura foi conduzida por Ricardo Cury, professor associado clínico da Universidade Internacional da Flórida e presidente diretor executivo da Associação de Radiologia do Sul da Flórida, que abordou o tema “Os processos e impactos da inovação no diagnóstico por imagem: experiência do Miami Cardiac and Vascular Institute”. A programação inclui palestras de Adriano Massuda, Anne Boyer, Gard Titlestad e Lucas Cassiano, além de sete mesas redondas e encerramento com a segunda Reunião da Rede Sociotécnica de Formação Humana em Saúde. [Marina Gadelha/Wilson Galvão – Ascom/ Reitoria/UFRN]

Fotos: Cícero Oliveira

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Jornalista descreve uma época em que o linotipo secular dava lugar ao então moderno offset chapa fria

ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE O JORNALISMO ANTIGO

Por Tácito Costa*
tacitocosta@yahoo.com.br

Bethise, querida, não alcancei Linotipo na imprensa de Natal. A velhíssima guarda (eu sou da velha guarda), Bira Macedo, Woden, Rudson, Arlindo Freire, podem te falar com mais propriedade sobre isso.

Quando estagiei no Diário de Natal, em 1982, o sistema de impressão era offset. A Tribuna do Norte, onde estagiei, em 1984, e fui contratado no ano seguinte, também tinha adotado o offset. O processo industrial, em ambos, era analógico. Eu tive a sorte de conhecê-lo de perto na Tribuna porque iniciei na redação, como repórter, e depois trabalhei na oficina, como secretário gráfico.

Oficina que era comandada por um funcionário antigo na empresa, Baltasar Pereira. O meu trabalho era acompanhar o processo industrial como um todo. Checar legendas, títulos, sequência das matérias de uma página para outra, fotos.

Parte desse material era colado na página (daí o nome “paginação”) para ser transformado em fotolito (filme transparente utilizado para gravar chapas visando à impressão). Tudo manual e no olhômetro. Mas já um avanço considerável se comparado com o período anterior, marcado pela utilização da Linotipo (a oitava maravilha do mundo, para o gênio Thomas Edison).

Não era incomum uma distração e uma legenda sair errada, texto truncado, foto trocada. Apesar de toda a evolução tecnológica, ainda hoje, aqui e ali, deparamos com problemas desse tipo. A parte chata de trabalhar na oficina era o horário, geralmente eu chegava por volta das 20 horas e saía às 2 horas da manhã, se tudo corresse bem.

Somente anos depois, quando virei editor, foi que me dei conta de como tinha sido importante para minha formação profissional essa passagem pela oficina da Tribuna. Pra você como são as coisas, Bethise, o editor que me transferiu para a oficina pensou que estava me fazendo um mal.

Linotipo só conheci na minha primeira passagem pela Assessoria de Imprensa da Fundação José Augusto, na década de 1980, na Gráfica Manimbu, da instituição. Acho que foi desativada há alguns anos.

Uma memória puxa outra. É bom ter um passado para compartilhar. Estava pensando nesse texto para responder a Bethise, quando ele deu as caras aqui na redação. Uma colega de trabalho, que está organizando o arquivo fotográfico, mostrou-me alguns exemplares do jornal que editei a partir de 1994 no Sistema Fiern. Começou trimestral, tamanho A3, preto e branco, e depois virou bimestral e tablóide, colorido.

Hoje, aquele processo parece complexo e até surreal. Naqueles anos era como se podia fazer. Escrevia as matérias à máquina datilográfica, usando papel carbono (na TN e no DN era igual), como precaução para o caso de extravio.

Juntava os textos, titulava, e trimestralmente levava-os em mãos até à Gráfica Clima, na Ribeira, para Fátima digitar e diagramar. Sempre tendo muito cuidado em guardar as cópias em papel carbono. No início, a diagramação era manual. Depois, ela passou a diagramar no computador, no Pagemaker. Um avanço extraordinário. No Pagemaker, ela diagramava comigo ao lado, orientando e fazendo as correções.

De tanto acompanhar eu aprendi a mexer no programa e tempos depois, quando chegaram os computadores na Fiern, eu mesmo passei a diagramar. Aí já era outra época, em que as velhas máquinas datilográficas deram lugar aos modernos processadores da Intel 286 (lançado em 1982), e na sequência 386, 486, e aos disquetes, avanços extraordinários, que mudaram radicalmente a nossa forma de trabalhar e deram início a uma nova e desafiadora era no jornalismo.

*Artigo publicado pelo autor em sua coluna no site Substantivo Plural
Foto relacionada à publicação

Justiça Federal do RN reconhece o grave desequilíbrio financeiro no Hospital Psiquiátrico Severino Lopes

A Justiça Federal do Estado do Rio Grande do Norte condenou, em primeira instância a União, o Estado e o Município de Natal a reajustarem os valores das diárias hospitalares do Hospital Psiquiátrico Prof.º Severino Lopes. O reajuste determinado tomou como base, os valores estabelecidos pela Portaria nº148/12 do próprio Ministério da Saúde. Essa portaria do MS regulamenta a remuneração das diárias de pacientes psiquiátricos em hospitais gerais, porém, excluía os Hospitais especializados em Psiquiatria.

Na decisão, que ainda cabe recurso, identificou-se uma desigualdade histórica existente na remuneração prevista para custeio de tratamento psiquiátrico em hospital geral e aquela prevista para um hospital psiquiátrico. O fato é que o SUS paga a um hospital geral, que venha a disponibilizar um percentual de seus leitos para tratamento de psiquiatria, até R$300,00 por diária de internação. Enquanto paga a um hospital psiquiátrico, que certamente possui um custo maior para ofertar tratamento especializado, menos que R$50,00 pela diária de internação. 

A decisão destaca que o Hospital Psiquiátrico Professor Severino Lopes é o único hospital psiquiátrico filantrópico de Natal com atendimento pelo SUS, e que, atualmente, encontra-se endividado e ameaçado de paralização dos serviços em decorrência do desiquilíbrio financeiro identificado.

Desde o ano de 2009 as diárias do SUS estabelecidas pelo Governo Federal, em R$43,73, não são reajustadas. Esse déficit financeiro levou o Hospital Psiquiátrico Professor Severino Lopes a um grande endividamento com bancos, sendo que apenas com dinheiro emprestado conseguiu se manter em funcionamento.

A sentença proferida pela Justiça Federal do RN se assemelha a outras decisões que vêm sendo tomadas no país, envolvendo exatamente o desequilíbrio econômico e financeiro entre os custos suportados pelos Hospitais Psiquiátricos e os valores que são pagos pelo SUS para o atendimento dos pacientes mais carentes. [Assessoria de Comunicação/HPSL]

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Antigo Sebo do Tarzan volta para o mercado público de Caicó

DE VOLTA PRO ACONCHEGO

O Sebo Prime, antigo Sebo de Tarzan, está de volta ao Mercado Público de Caicó para maior comodidade da clientela. A mudança ocorreu em julho passado, em plena Festa de Sant'Ana, quando parte do acervo saiu das instalações da Rodoviária Manoel de Neném e foi exposta no Sobrado de Padre Guerra, a Casa da Cultura de Caicó.

O Sebo Prime é o representante exclusivo na Região do Seridó do Sebo Vermelho, um dos mais tradicionais de Natal, com acervo superior a 30  mil títulos, incluindo livros de autores potiguares com temática estadual e regional.

Além de uma grande variedade em livros de papel, o Sebo Prime tem excelente acervo de discos em vinil, CDs, DVDs e revistas. Funciona no mesmo horário do Mercado Público, um local charmoso onde se encontra de tudo um pouco, inclusive uma praça de alimentação com as delícias da culinária de Caicó.

Consultas sobre títulos podem ser feitas pelos telefones (84) 99626-2960 (também whatsapp) ou no (84) 98804-9903, com Ivonaldo Martins, o Tarzan. Instagram: @martins.ivonaldo [Fonte: Novo Bar de Ferreirinha]
Foto relacionada à publicação
©2017 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter@AssessoRN

No RN o estoque de vacinas contra HPV tem validade até 2018 para homens e mulheres de 9 a 26 anos vivendo com HIV/Aids

O Ministério da Saúde ampliou, temporariamente, o público alvo da vacinação contra HPV nos estados onde há estoque de vacinas com prazo de validade a vencer em setembro deste ano, contemplando também homens e mulheres de 15 a 26 anos. No Rio Grande do Norte as doses somente vencerão em 2018, para homens e mulheres de 9 a 26 anos vivendo com HIV/AIDS e que sejam transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou pacientes oncológicoso, além de o estado permanecerá vacinando o público–alvo originalmente previsto pelo Ministério: meninas de 9 a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias), meninos de 11 a 14 anos.

Neste ano de 2017, o Rio Grande do Norte já ofereceu 19.154 doses da vacina contra HPV para a população entre 9 a 14 anos. No ano passado, o estado totalizou a administração de 36.081 doses da vacina. Segundo a responsável técnica pelo Programa Estadual de Imunização, Katiucia Roseli, “a Sesap vem intensificando suas atividades em parceria com as Regionais de Saúde e secretarias municipais de Saúde, a fim de elevar ainda mais a sua cobertura vacinal”.

Desde 2014, ano da inclusão da vacina HPV no Calendário Nacional de Imunização, o Programa Nacional de Imunização vem realizando ações voltadas para o alcance das metas de coberturas vacinais (80%) na população alvo composta de adolescentes do sexo feminino (9 a 14 anos) e mais recentemente também dos meninos (11 a 14 anos), faixa etária comprovada cientificamente de maior efetividade dessa vacina.

O HPV é considerado um problema de saúde pública no país e a vacinação é considerada a mais importante estratégia para prevenção dos cânceres de colo uterino, vulva, pênis, ânus e orofaringe.[Com informações da Ascom/Sesap]
Imagem reproduzida da internet/ms

Celebrando a semana do Folclore, Estação do Cordel realiza atividade cultural na Praça, nesta terça (22)

Com o nome ‘Agosto do Cordel’, programação iniciou no dia 4 de agosto e finalizará nesta sexta (25)

Para celebrar o mês do Folclore, a Estação do Cordel está organizando desde o dia 4 de agosto, o projeto chamado 'Agosto do Cordel'. Com uma programação recheada de atividades culturais e formativas sobre o cordel brasileiro, nesta terça-feira (22), será a vez da Viola e Cordel na Praça, com os violeiros: Felipe, Helâno e Marcos Medeiros e Cordelistas.

A iniciativa do projeto partiu dos organizadores da Estação do Cordel, espaço que surgiu em março de 2017 e que já realizou diversos eventos. A Estação do Cordel fica na Praça Padre João Maria, na Cidade Alta, palco da última atividade ‘Juntêro na Praça’, com outros artistas potiguares.

E para fechar com chave de ouro o 'Agosto do Cordel', na sexta-feira (25), a partir das 16h, será a inauguração do Café Cultural, um espaço aberto para os apreciadores do café com poesia. A atividade é gratuita e terá início na Estação do Cordel e a partir das 18h o evento continuará com o som na rua. O evento terá a participação de Isa Macêdo e Rafael Sousa na rabeca.

Para Nando Poeta, um dos organizadores do projeto, a arte na praça irá adoçar a imaginação de todos aqueles que amam a cultura. “Estamos desenvolvendo diversas atividades na Praça Padre João Maria, a ideia é trazer a cultura para os espaços públicos e aproximá-la cada vez mais das pessoas. Infelizmente, muitas pessoas não têm acesso à cultura como deveria em nosso estado e em nosso País. Essa é uma realidade. O projeto visa expandir para além dos muros”, disse Nando Poeta.
Assessoria voluntária
Imagem reproduzida da internet

"Música Potiguar nas Escolas" com Daniel GetUp e Sueldo Soares será nesta quinta

Alunos estudam sobre a carreira dos artistas potiguares

O programa “Música Potiguar nas Escolas”, que faz parte da campanha “Música Potiguar – Nosso Som Tem Valor”, terá a sua quinta edição, na próxima quinta-feira (24), na Escola Municipal Vereador José Sotero. Os artistas que se apresentarão neste pocket-show serão Daniel GetUp e Sueldo Soares,  e para que os alunos tenham uma maior conexão com os artistas, as carreiras dos dois já estão sendo alvo de estudo em sala de aula.

O programa “Música Potiguar nas Escolas” foi lançado no dia 8 de março, no colégio CEI Romualdo Galvão, com o objetivo de apresentar o trabalho de artistas potiguares para as novas gerações, despertando o olhar dos jovens para o talento desses profissionais, bem como para a produção musical do nosso estado.

No decorrer do ano, outros “pocket shows” serão realizados, em escolas públicas e privadas da grande Natal, por meio de parcerias a serem firmadas com a Green Point – uma das idealizadoras da campanha "Música Potiguar - Nosso Som Tem Valor".

SOBRE
Realizada pela Green Point e Dois.a Publicidade em parceria com a InterTV Cabugi, TVU, Rádio Universitária e Tribuna do Norte, a campanha "Música Potiguar - Nosso Som Tem Valor" tem como foco a valorização do trabalho do artista potiguar.

SERVIÇO:
MÚSICA POTIGUAR NAS ESCOLAS
DANIEL GETUP E SUELDO SOARES
24 de Agosto, quinta-feira, às 15h30
ESCOLA MUNICIPAL VEREADOR JOSÉ SOTERO
Rua Aracaju, 142 - Igapó, Natal – RN
APOIO: Sollar Comunicação e PlanoB  Marketing
Luciana Oliveira
Assessora de Imprensa
luciana@sollarcomunicacao.com.br
foto relacionada à divulgação

Natal sedia simpósio internacional Brasil-Cuba sobre desenvolvimento sustentável do semiárido

O desenvolvimento sustentável do semiárido é o tema central do primeiro Simpósio Internacional Brasil-Cuba, que acontece a partir desta segunda-feira, 21, no Praiamar Hotel. Pesquisadores, professores e estudantes brasileiros e de outros países estarão reunidos até o dia 23 para divulgar as informações científicas, os progressos e avanços em tecnologia de plantas, além de trocar experiências e o posicionamento da pesquisa científica. Para tanto, serão promovidas palestras, mesas-redondas e apresentações de resultados gerados ao longo dos quatro anos do projeto de cooperação com Cuba.

O workshop ainda tem como objetivo a formação de profissionais capacitados para enfrentar os desafios na produção de alimentos e biocombustíveis em áreas degradadas do semiárido. “Por meio da parceria, já tivemos a oportunidade de preparar diversos jovens de ambas as nacionalidades na temática do projeto. Esta valiosa interação não é apenas científica, mas também social”, afirmou o professor Eduardo Ortega, da Universidade de La Habana e coordenador da equipe Cuba.

A abertura do evento contou com a presença da reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Angela Maria Paiva Cruz, que exaltou o compartilhamento de experiências e estudos como forma de se obter “mais conhecimento e tecnologias sociais para a defesa e a preservação do semiárido”. A reitora lembrou a contribuição das temáticas discutidas no workshop para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), cujas metas devem ser cumpridas até 2030.

Além da UFRN, o Workshop Brasil-Cuba recebe apoio e patrocínio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); da Universidad de La Habana; da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) e da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). A organização local é coordenada pela professora do departamento de Biologia Celular e Genética da UFRN, Cristiane Elizabeth Costa Macêdo. [Marina Gadelha – Ascom/Reitoria/UFRN]
Fotos: Cícero Oliveira

Encontro literário “projeto me explica, me ensina” será dia 30

O projeto Me explica, me ensina deste mês promoverá um encontro literário com Tânia Lima, Carlos Braga e Antonio Medeiros, no dia 30, às 19h, no auditório B do CCHLA, tendo como tema: Literatura: a que(m) será que se destina? As inscrições serão feitas no local, assim como a emissão de certificados para os participantes via PROEX.

O projeto tem periodicidade mensal, é fruto de uma parceria do Curso de Letras com o Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas (DLLEM) da UFRN, e é coordenado pela professora Izabel Nascimento.
Assessoria de Comunicação
CCHLA/UFRN /(84) 3342-2243
Imagem relacionada à divulgação

sábado, 19 de agosto de 2017

Em entrevista à TV Câmara, desembargador Cláudio Santos defende o fim das justiças Eleitoral e do Trabalho

O desembargador Cláudio Santos defende um amplo enxugamento da máquina pública brasileira - incluindo o próprio Poder Judiciário que deve encontrar uma maneira de extinguir as justiças Eleitoral e do Trabalho. Essa seria uma das medidas destinadas a reduzir o gasto do dinheiro público para operacionalizar a máquina do Judiciário. Segundo assinalou, a Justiça Brasileira é uma das mais caras do mundo.

Santos foi entrevistado na noite desta sexta-feira no programa "Pensando bem", conduzido pelo jornalista Joaquim Pinheiro, na TV Câmara Natal. O programa será reapresentado neste sábado (19), no horário das 20h30. Postagem da página do jornalista Paulo Tarcísio Cavalcanti que participou da entrevista.

Vídeo com a entrevista:
Foto reproduzida do vídeo

©2017 www.AssessoRN.com | Jornalista João Bosco Araújo - Twitter @AssessoRN

Concurso da Saúde é mais uma vez adiado pela Prefeitura do Natal

Contratos temporários poderão ser renovados até dezembro de 2018.

Leia a nota do Sindsaúde-RN

NÃO À PRECARIZAÇÃO E À TERCEIRIZAÇÃO NA SAÚDE DE NATAL. CONCURSO JÁ

O Sindicato dos Servidores em Saúde do RN (Sindsaúde-RN) manifesta desacordo e repúdio ao acordo judicial assinado nesta quinta-feira (17), entre a Prefeitura do Natal, o Ministério Público Estadual com o MM. Juiz de Direito Cícero Martins de Macedo Filho, sem representantes deste sindicato.

Considerando que,

1.   Completamos quase uma década desde o último concurso público na saúde de Natal, cujo edital foi publicado em fevereiro de 2008.

2.    O concurso é objeto de uma ação civil pública iniciada após um procedimento preparatório aberto pelo Ministério Público em 2012, através da 62ª Promotoria de Justiça.

3.   Apesar das recomendações do MP, de pleitos de nosso sindicato e de todo o tempo transcorrido, a gestão municipal não efetivou o concurso, acumulando sucessivos anúncios e adiamentos.

4.   Já se passou mais de um ano da tentativa fracassada da aplicação do concurso – em 19 de junho de 2016 – e os prazos seguintes acordados foram descumpridos novamente, incluindo o que previa provas em setembro.

5.   Desde 2013, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) aplica processos seletivos para contratos temporários, com esforços inversamente proporcionais aos dedicados pela gestão a preparação do concurso público.

6.   Os contratos temporários são uma forma precária de trabalho, sem vínculo permanente, prejudiciais a estes trabalhadores que são mais expostos ao assédio e aos acidentes de trabalho e ao próprio SUS. Estes contratos chegam a 70% ou mais nas unidades de atendimento 24 horas e totalizavam 1.521 trabalhadores em outubro de 2016, segundo relação disponível no Portal do Servidor.

7.   A necessidade de atendimento à população tem sido apresentada de forma recorrente como justificativa para contratos temporários, permitindo que a excepcionalidade se transformasse em força de trabalho permanente na saúde municipal.

8.   Em vez de punir a gestão municipal pelos atrasos na preparação do concurso e o descumprimento do acordo assinado em 20 de abril de 2017, a Justiça e o Ministério Público premiam o descaso e a irresponsabilidade dos gestores, permitindo novos prazos para a realização do concurso, sem sequer exigir garantias de que serão cumpridos. Sem justificativa, a Prefeitura foi brindada com mais quatro meses para o edital.

9.   O acordo permite ainda a renovação ampla dos contratos temporários, sem submeter à aprovação da Câmara Municipal, cuja lei aprovada estabelecia as vagas e a duração dos contratos. Tal renovação – que torna as vagas permanentes – já vinha sendo feita antes deste acordo, como demonstra a portaria 417/2017, de 09 de agosto, com base em TAG 002/2017, assinado em 18 de julho.

10.                                             O acordo assinado neste dia 17 também substitui os contratos temporários de atividades meio por uma “empresa de locação de mão de obra” (Claúsula Quinta). Ou seja, além de manter os contratos temporários, amplia-se a terceirização na Secretaria Municipal de Saúde de Natal, que já contava com 700 servidores da JMT em fevereiro, sem contar cooperativas e outros contratos.

11.                                             Espanta a inclusão no acordo apenas do cumprimento do Plano de Cargos dos Médicos, ignorando outras leis municipais que não são implantadas, como a que corrige a tabela das 30 horas da Enfermagem e a da data-base. Por acaso o TAG assinado pela Prefeitura com o Tribunal de Contas só impediria reajustes e aumento da folha aos demais servidores?

12.                                             Exigimos a anulação deste acordo e a substituição dos contratos temporários por servidores concursados. Exigimos que o concurso seja feito imediatamente e que a gestão e os gestores sejam responsabilizados pelos adiamentos sucessivos e conseqüências ao atendimento à população.

Natal (RN), 18 de agosto de 2017.
Sindicato dos Servidores em Saúde do RN - Sindsaúde-RN

Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © AssessoRN.com | Suporte: Mais Template