acesse o RN blog do jornalista João Bosco de Araújo [o Brasil é grande; o Mundo é pequeno]

domingo, 8 de julho de 2012

O revolucionário nove de julho na história de um pai

Os 15 anos de Maria Fernanda, a princesinha de meus contos!

Por João Bosco de Araújo
Jornalista boscoaraujo@assessorn.com


Foto: arquivo do blog assessorn.com 

Num desses escritos comentei que nem sei se merecia ser pai. Foi para lembrar a data. Ainda insisto que não mereço tanto, por mais que me soe da mais pura paz e responsabilidade, ser chamado de pai. Sem comparação, painho. Pai, painho, não há tamanho carinho!

Foi assim que Maria Fernanda entrou em minha vida, adotando-me painho. Conspiradamente, de fininho, sem protelação nem pretensão, o universo se modelou ao juiz da consciência, num processo de causas sem efeitos, principio sem fim. Nesse intermédio, enfim, ser  pai. Pai?

Mas, afinal, foi ela mesma quem me disse na canção para os pais. “O papai é tão querido/ Ele é multo legal/ E em toda a minha vida/ Nunca vi ninguém igual”.

Meu Deus! Deus é Pai. Por isso o meu consolo. E choro. E olha que naquela data ela contava apenas com oito aninhos, e os olhinhos miudinhos, cheinhos de brilhos. E quanto brilho, ainda mais naqueles versos, produzidos e gravados no colégio, com sua própria voz. Voz que me faz calar para ouvir no disco que ainda guardo no porta luva do carro. 

Consolo que me faz sorrir. Na menina que continua na voz do cedê, na foto do Papai Noel. Na menina que se fez crescer, na moça, na princesinha de painho, na data destes quinze aninhos de sua vida.  Nove de Julho, numa data paulista que revolucionou a história da vida deste pai, sertanejo. Pai? Nem sei se mereço tanto. Insisto, seja tanto, quanto.

Porque a data, sim, é dela. Maria Fernanda, 15 anos neste 9 de Julho de 2012.

Cresça, na perseverança, na dignidade, na paz, tolerância, compreensão, no amor e que seja feliz, sempre, construindo sua própria história, com as bênções de Deus Pai.

Painho te ama. Você merece, e tanto e muito mais, quanto!

Perdoe-me o plágio, mas, “Minha filha é tão querida/ Ela é multo legal/ E em toda a minha vida/ Nunca vi ninguém igual”.



©2012 www.AssessoRN.com | Jornalista Bosco Araújo

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © AssessoRN.com | Suporte: Mais Template